Ano A- Dia 13/02/2014 - Cor: Verde

Quinta-Feira da 5ª. Semana do Tempo Comum

Primeira Leitura

Já que não guardaste a minha aliança, tirar-te-ei o reino; mas deixarei ao teu filho uma tribo, por consideração para com meu servo Davi

Leitura do Primeiro Livro dos Reis                      11,4-13

4 Quando Salomão ficou velho, suas mulheres desviaram o seu coração para outros deuses e seu coração já não pertencia inteiramente ao Senhor, seu Deus, como o de seu pai Davi. 5 Salomão prestou culto a Astarte, deusa dos sidônios, e a Melcom, ídolo dos amonitas. 6 Ele fez o que desagrada ao Senhor e não lhe foi inteiramente fiel, como seu pai Davi.7 Foi então que Salomão construiu um santuário para Camos, ídolo de Moab, no monte que está defronte de Jerusalém, e para Melcom, ídolo dos amonitas. 8 Fez o mesmo para todas as suas mulheres estrangeiras, as quais quemavam insenso e ofereciam sacrifícios aos seus deuses. 9 Então o Senhor irritou-se contra Salomão, porque o seu coração tinha-se desviado do Senhor, Deus de Israel, que lhe tinha aparecido duas vezes 10 e lhe proibira expressamente seguir a outros deuses. Mas ele não obedeceu à ordem do Senhor. 11 E o Senhor disse a Salomão: "Já que procedeste assim, e não guardaste a minha aliança. nem as lei que te prescrevi, vou tirar-te o reino e dá-lo a um teu servo. 12 Mas, por amor de teu pai Davi, não o farei durante a tua vida; é da mão de teu filho que o arrebatarei. 13 Não te tirarei o reino todo, mas deixarei ao teu filho uma tribo, por consideração para com o meu servo Davi e para com Jerusalém, que escolhi". Palavra do Senhor! Graças à Deus!

---------------------------------------------------------------

Comentário

Idolatria, fonte de corrupção

O texto mostra que o pecado de Salomão foi a idolatria provocada por suas mulheres. Isso não quer dizer que a mulher seja fonte de infidelidade a Deus. Devemos lembrar que os casamentos de reis, em geral com filhas de outros monarcas, implicava em verdadeiras alianças econômicas, políticas, ideológicas e religiosas. Tais casamentos, portanto, significavam desvio de ideais de um povo: deixava-se de lado a ideologia igualitária da religião javista, para se seguir a ideologia da desigualdade sustentada pela religião de outras nações. Já se começa a perceber a decadência do grande império.

---------------------------------------------------------------

Salmo Responsorial - Sl 105(106)3-4.35-36.37 e 40      (R. 4)

R. Lembrai-vos, ó Senhor, de mim lembrai-vos, segundo o amor que demonstrais ao vosso povo!

3 Felizes os que guardam seus preceitos e praticam a justiça em todo o tempo! 4 Lembrai-vos, ó Senhor, de mim, lembrai-vos, pelo amor que demonstrais ao vosso povo! (R)

35 misturaram-se, então, com os pagãos, e aprenderam seus costumes depravados. 36 Aos ídolos pagãos prestaram culto, que se tornaram armadilha para eles. (R)

37 pois imolaram até mesmo os próprios filhos, sacrificaram suas filhas aos demônios. 40 Acendeu-se a ira de Deus contra o seu povo, e o Senhor abominou a sua herança. (R)

---------------------------------------------------------------

Comentário

A história testemunha a infidelidade do homem

Recordação da história em forma de súplica coletiva, usada talvez numa celebração penitencial pública. A história é considerada de forma pessimista, porque se leva em conta a infidelidade do povo, relembrada em sete pecados capitais.

O começo, em estilo de hino, dá logo lugar à súplica, na qual a geração presente se solidariza com as passadas, reconhecendo a própria responsabilidade nas infidelidades cometidas. Em vez de seguir o projeto de Deus, o povo se deixou fascinar e contaminar com os projetos dos opressores. E o pecado de servir a deuses estrangeiros é castigado com a escravidão.

---------------------------------------------------------------

Aclamação ao Evangelho      Tg 1,21bc                    

R. Aleluia, Aleluia, Aleluia.

V. Acolhei docilmente a Palavra semeada em vós, meus irmãos, ela pode salvar vossas vidas. (R)

---------------------------------------------------------------

Evangelho

Os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem as migalhas que as crianças deixam cair

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos 7,24-30

Naquele tempo, 24 Jesus saiu e foi para a região de Tiro e Sidônia. Entrou numa casa e não queria que ninguém soubesse onde ele estava. Mas não conseguiu ficar escondido. 25 Uma mulher, que tinha uma filha com um espírito impuro, ouviu falar de Jesus. Foi até ele e caiu a seus pés. 26 A mulher era pagã, nascida na Fenícia da Síria. Ela suplicou a Jesus que expulsasse de sua filha o demônio. 27 Jesus disse: "Deixa primeiro que os filhos fiquem saciados, porque não está certo tirar o pão dos filhos e jogá-lo aos cachorrinhos". 28 A mulher respondeu: "É verdade, Senhor; mas também os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem as migalhas que as crianças deixam cair". 29 Então Jesus disse: "Por causa do que acabas de dizer, podes voltar para casa. O demônio já saiu de tua filha". 30 Ela voltou para casa e encontrou sua filha deitada na cama, pois o demônio já havia saído dela. Palavra da Salvação! - Glória a Vós, Senhor!

---------------------------------------------------------------

Comentário

Tu és o Messias

A salvação trazida por Jesus não é privilégio de um povo determinado, mas é para todos os que acreditam nele e na sua missão, mesmo que sejam considerados como cães, isto é, estrangeiros. Não é mais a raça e o sangue que unem as pessoas a Deus, mas a fé em Jesus e no mundo novo e transformado que ele desperta. Jesus encontra-se em território gentílico e entra em uma casa. "Entrar" significa ficar hospedado. Aos judeus era proibido entrar em casa de gentios, que eram considerados impuros. Uma mulher gentia vem e, humildemente, joga-se aos pés de Jesus. O espírito impuro de sua filha indica a exclusão pelo espírito discriminatório do judaísmo. Ela pede que Jesus intervenha. No diálogo que se estabelece fala-se em pão, filhos e cachorrinhos. Os filhos são os judeus e os cachorrinhos, os gentios. O pão é o alimento que sustenta a vida. Este diálogo discriminatório pode ser uma tradição elaborada pelas comunidades oriundas do judaísmo. A fala ousada e a perseverança da mulher são o núcleo da narrativa. Jesus é tocado por ela e a atende. Por isso, pode estar certo de tudo o que pedirmos com fé, se for justo e de acordo com a vontade do Pai, Ele nos concederá.

---------------------------------------------------------------

Oração

Pai, cria em meu coração uma fé profunda como a da mulher pagã que demonstrou total confiança em Jesus. Por isso, foi atendida por ele.

---------------------------------------------------------------